“Elementary” – Sherlock Holmes bem diferente.

Como ainda não escrevi sobre série alguma, resolvi começar por uma que ando assistindo ultimamente. “Elemetary” tenta trazer um novo estilo de vida para o detetive mais famoso do mundo: Sherlock Holmes. Para começar, o traz para a atualidade!

Jonny Lee Miller dá vida ao personagem principal da série, o próprio Sherlock. Excêntrico, drogado, mulherengo, egoísta, metódico, arrogante e beirando a incapacidade de formar laços de afetividade com quem quer se seja, a diferente personalidade do atual Sherlock te leva a um mundo interessante, cativante e engraçado.


Já a querida e admirável Dra. Joan Watson, interpretada por Lucy Liu, faz o contrapeso perfeito com sua quase total personalidade oposta a de Holmes. Amável, paciente, séria, com um coração enorme que, às vezes, a torna ingênua por esperar demais das outras pessoas, mas, às vezes, a transforma em uma super protetora durona.

Na história, Sherlock Holmes acaba por se tornar um viciado em drogas e vai para uma clínica de reabilitação, em Londres. Após um período por lá, ele resolve recomeçar a vida longe de qualquer coisa que o lembre desse momento macabro de drogas e vai morar nos EUA. A condição imposta por seu pai para continuar bancando sua vida de “playboy” é a permanência longe das drogas e, para garantir isso, ele contrata a Dra. Joan Watson, acompanhante de drogados, que o monitora quase que 24 horas por dia, chegando até mesmo a se mudar para a casa de Sherlock para fazer testes de drogas a cada 02 horas e mandar relatórios para o pai dele. É nesse momento que a vida dos dois se cruzam e que a confusão começa, quando juntos vão resolver casos de assassinatos que a polícia não consegue.

Vale a pena assistir, pois é uma série que te prende e te cativa. Confesso que não é a uma série fantástica, mas é bem legal para quem procura se divertir e rir, pois traz uma visão de Sherlock Holmes mais cômica, mas sem perder o fundo de suspense e drama. Recomendo!

Share this post

Roberta Porto

é advogada e cantora de uma banda de rock nas horas vagas. Além da paixão por cinema, costuma se aventurar dentro do ramo da gastronomia.

No comments

Add yours

Deixe uma resposta